Em Busca da Intimidade Perdida - Trailer

Meu DVD de mensagem!

Meu DVD de mensagem!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Crítica: livro "A Cabana"




O artigo que segue abaixo é de autoria do Dr. Michael Youssef, pastor da Igreja dos Apóstolos em Atlanta, Geórgia. É um alerta, para os menos avisados, da sutileza do engano de que a “quase verdade” é muito mais perigosa que a própria mentira.

Deus abençoe você com este alerta e esclarecimento!

Paz e bênçãos...

Deivinson Bignon


Lançando Luz sobre o livro “A Cabana”

Depois de ler a popular ficção, “A Cabana”, é necessário trazer à luz alguns de seus erros. O romance é sobre um homem cuja filha foi assassinada brutalmente. Três anos depois desta tragédia, ele recebe um convite para se encontrar com a santa trindade na mesma cabana onde sua filha foi morta.

Cada membro da trindade aparece em forma física. Deus, o Pai, aparece como uma maternal mulher afro-americana que está sempre na cozinha cozinhando. Jesus é um homem oriental de meia idade vestido com uma camisa de tecido colorido com um cinto de multiuso em sua cintura. O Espírito Santo é uma delicada mulher asiática que adora jardinagem.

O Espírito Santo descrito no romance declara que o grande mal do homem é sua independência de Deus, sendo que o próprio autor promova esta independência em seu livro, substituindo o Deus da Escritura com um deus com bem pouca semelhança com o Verdadeiro.

O autor de A Cabana também zomba da importância e singularidade da Bíblia. Ele torna a Bíblia no que quer que sua imaginação pessoal conceba a respeito de Deus.

Houve sempre um único plano para a nossa redenção. Um plano de Deus revelado nas páginas do Antigo Testamento, e completamente revelado através de Seu Filho Jesus Cristo. Por sua morte e ressurreição Jesus pagou a punição pelo pecado – trazendo libertação a todo aquele que coloca sua confiança nEle.

A pergunta a fazer a si mesmo é esta: Estou disposto a aceitar o dom da vida eterna de Deus como revelado na Escritura? Sua vida eterna dependerá de como responderá a esta pergunta.

Não seja levado por todo vento de doutrina, ou por suas emoções. Deixe que a sua mente seja o termostato que regula a temperatura de suas emoções. Não se iluda por descrições calorosas e não muito claras, quando toda a revelação de Deus pode ser encontrada em Seu livro – A Bíblia.



13 heresias encontradas no livro “A Cabana”

1. Deus o Pai, foi crucificado com Jesus.

Porque os olhos de Deus são puros e não pode considerar o pecado, a Bíblia diz que Deus não considerou Seu próprio Filho amado quando foi pregado na cruz, carregando nossos pecados. (Habacuque 1:13; Mateus 27:45).

2. Deus é limitado em Seu amor e não pode praticar a justiça.

A Bíblia declara que o amor de Deus e Sua justiça são os dois lados da mesma moeda – igualmente partes da personalidade e do caráter de Deus (Isaías 61:8; Oséias 2:19).

3. Na cruz, Deus perdoou toda a humanidade, esteja ela arrependida ou não.

Alguns escolheram um relacionamento com Ele, mas Ele perdoa a todos sem levar isso em conta. Jesus declarou que somente aqueles que vêm até Ele serão salvos (João 14:6)

4. Estruturas hierárquicas, sejam na igreja ou no governo, são perversas.

Nosso Deus é um Deus de ordem (Jó 25:2).

5. Deus nunca irá julgar as pessoas por seus pecados.

A Palavra de Deus repetidamente convida as pessoas para que fujam do julgamento de Deus crendo em Jesus Cristo Seu Filho (Romanos 2:16; II Timóteo 4:1-3).

6. Não há uma estrutura hierárquica na divindade, apenas um círculo de unidade.

A Bíblia diz que Jesus submeteu-se à vontade do Pai. Isso não significa que uma Pessoa seja maior ou melhor que a outra; apenas única. Jesus disse: “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” Jesus também disse: “eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade” (João 4:34; 6:44; 14:26; 15:26).

7. Deus se submete aos desejos e escolhas humanas.

Longe de Deus submeter-se a nós. Jesus disse, “Estreito é o caminho que nos conduz à vida eterna”. Nós é quem devemos nos submeter a Ele em todas as coisas

8. A justiça jamais ocorrerá por causa do amor

A bíblia ensina que quando o amor de Deus é rejeitado, e quando o oferecimento da salvação e do perdão é rejeitado, a justiça precisa ocorrer senão Deus terá enviado Jesus Cristo para morrer numa cruz para nada (Mateus 12:20; Romanos 3:25-26).

9. Não existe essa coisa de julgamento eterno ou tormento no inferno.

A própria descrição de Jesus a respeito do inferno é vivida...não pode ser negada (Lucas 12:5; 16:23).

10. Jesus está andando com todas as pessoas por seus diferentes caminhos a Deus, e não importa de que modo você chegue a Ele.

Jesus disse, “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).

11. Jesus está constantemente sendo transformado juntamente conosco.

Jesus que habita no esplendor do céu, está sentado à mão direita de Deus, reinando e governando o universo. A Bíblia diz, “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente”. (Hebreus 13:8; Tiago 1:17).

12. Não há necessidade de fé ou reconciliação com Deus porque todos farão isso no céu.

Jesus disse, “todo aquele que nele crê tenha a vida eterna.” (João 3:15; 3:36; 5:24; 6:40).

13. A Bíblia não é a verdade, porque reduz Deus ao papel.

A Bíblia é o fôlego de Deus. Com certeza, muitos homens em cerca de 1600 anos que colocaram a caneta no papel (por assim dizer), cada um com diferentes profissões e diferentes contextos, mas o Espírito Santo inspirou a obra deles com as palavras de Deus. Estes homens escreveram a mesma mensagem de Gênesis ao Apocalipse .

83 comentários:

Alexandre Luz disse...

Com todo respeito, acho um equívoco chamar de heresias questões apresentadas numa obra de ficção que não tem a menor pretensão de reescrever ou reinventar o evangelho. Trata-se de uma excelente obra LITERÁRIA, que mescla suspense e fábula, cuja mensagem central tem a ver com a discrepância existente entre a relação homem-Deus pretendida pelo Criador e a que de fato existe, contaminada por regras, tabus e dogmas que mais distanciam o pecador de Deus do que o aproximam. Enquanto os evangélicos ficarem fechados em seu mundo repleto de preconceitos e discriminação, aqueles que mais precisam do amor de Deus continuarão mais afastados dEle.

Alexandre Luz disse...

Gostaria de deixar claro que minha intenção não é fazer com que meu ponto de vista prevaleça. Não sou o dono da verdade e respeito as opiniões contrárias. Só considero importante que antes de julgarmos uma obra literária, tentemos conhecê-la. Julgar um livro pela sinopse ou por depoimentos de outros leitores me parece precipitado e inoportuno. Eu li o livro, gostei muito do que li e - a despeito de algumas situações fantasiosas - não o considero uma ameaça às verdades bíblicas ou uma obra repleta de heresias. Aliás, mais da metade das heresias relacionadas na postagem original não existe no livro. Deivinson, se você ainda não leu o livro, faça um favor a si mesmo: leia!
Assim, poderemos aprofundar essa discussão. E você poderá avaliar a obra com conhecimento de causa.
Um abraço.

Adriano disse...

Prezados.

Li o livro e gostei.
Para mim tais tratativas não são novidade, mas apresenta para um público imenso um bom discurso sobre algumas dúvidas sobre a divindade e do relacionamento Deus/homem.
Claro que muitas destas coisas são conjeturações do autor. Mas que nao deixam de ser verdades.

Na minha opinião, apesar o livro ser bom, é para mim de nível mediano. Mas a crítica que acabei de ler é palpérrima. Fraca em argumentos e adolescente na forma de tentar proteger alguma doutrina que pareça ter sido violada pelo livro.

As "13 heresias" me fizeram rir. São tão fracas que parece que o autor delas estava com preguiça de escrever, dando-se ao luxo de apenas fazer uma citação bíblica, que, aliás, muitas em nada condiz com o que está tentando defender.

Amigo, Deus não precisa de defensores. Perdemos muito mais tempo lutando contra os outros tentando "protegendo o evangelho" que mostrando o amor dEle e a manifestação do Seu reino.

Temos que parar com esta bobagem de achar que Deus está a todo momento correndo risco e nós temos que defendê-lo.
Aliás, até possa arriscar um palpite onde o livro causou tanto rancor. Foi quando ele disse que Jesus não é cristão. (kkkkkkk)
Nisto nao tenho dúvidas, pois muitos se sentem sentinelas e reformadores do cristianismo. Como se ele (cristianismo) fosse a via de Deus na Terra.

No fim de tudo o livro (apesar de mediano) arrancará maiores resultados que esta tentativa menina de defender algo que nao precisa de defesa.

Pense nisto.


Abraços

Adriano Portugal

Fabiano Valeriano disse...

Sinceramente, se eu fosse você, procurava outra crítica no google.

Nunca vi algo tão sem base e mal escrito como isso. Acho que você faria uma crítica melhor do livro.

Beatriz disse...

Não lí ainda o livro, mas já me falaram dele o quanto é maravilhoso e etc, embora não tenha lido eu não fiquei muito entusiasmada com este livro pois ouvi que um grupo de pessoas o levaram para um fim de semana no interior e aproveitaram para fazerem um 'estudo' à partir dele, e estas pessoas são evangélicas. De modo algum isso, a fonte de estudo, para nossa edificação e muito mais é a Bíblia-a Palavra de Deus. Concordo ao dizer heresias a respeito do livro se assim foi como comentado, e já lí diversos comentários para fujir dele, e também pelo rádio. É necessário abrir os olhos para o que vem acontecendo nestes últimos tempos..parece que tudo tem a ver com A NOVA ERA.

Denise disse...

Dr. Michael Youssef

Concordo com sua crítica e gostaria de acrescentar que esses não são todos as diferenças que o livro contem que são totalmente incompatíveis com a palavra do nosso Deus, o livro traz claramente o contato com mortos e ainda alguém que volta para pedir perdão mesmo morto, sem falar na aparição de um quarto ser (sabedoria) que se diz uma personificação de Deus, agora será que algo mudou, se trata agora de quatro seres em um? as pessoas deveriam se interessar mais pela bíblia, pos se agissem assim, com certeza não seriam levadas por histórias e ficções tão fora daquilo que a bíblia nos traz, chega de casas edificadas sobre a areia, as pessoas precisam conhecer profundamente a genuína palavra de Deus em vez de se deixarem levar por histórias, ficções e teorias que diferem totalmente da verdade absoluta que é Cristo Jesus, o ÚNICO caminha, a VERDADE e a VIDA...

grande abraço...

Julianna Antunes disse...

Esse pastor é um alienado, o livro é uma FICÇÃO, não relatos da vida real. O livro é maravilhoso, uma pena ter gente que pense nele como heresia. E quem foi que disse que temos que nos guiar pela Bíblia? Se alguém me tiver uma resposta com provas, que não sejam escritas, eu até posso mudar de opnião.

Marcio disse...

Priemiramente, temos que considerar A cabana como um livro de recursos literários, assim como livros de C. S. Lewis. Segundo, realmente nessa obra literária, temos diversos conceitos que o autor tem sobre Deus. Terceiro, creio que realmente é heresia para a ortodoxia teológica medieval e para uma única e verdadeira definição sobre Deus. Quarto, o Deus da Bíblia nunca poderá ser definido por teologia alguma, o que temos são pistas de Deus na Bíblia e também na história e na vida dos homens. Quinto, bibliolatria e literarismo bíblico tem causado enormes problemas e inconerências na vida religiosa. Sexto, Deus não muda, porém sim a nossa elaboração e cosmovisão sobre Ele, nossa tentativa de interpretá-lo. Sétimo, conceitos teológicos evoluem, faz e refaz conforme o tempo, é só olhar para a Idade Média, para a igreja dos séculos posteriores e para até igrejas de antigas tradições na sociedade contemporânea.

Marcio disse...

Concluo que A Cabana é um grande salto na questão literária "gospel" e na reelaboração da imagem que temos de Deus.

Meire disse...

Fico me perguntando qual a necessidade de "reelaborar a imagem de Deus", qual a motivação, e como será feita essa reelaboração?
Estamos querendo colocar Deus no mesmo patamar do homem, então caimos na velha armadilha de criar um deus a nossa imagem e semelhança.
A cristande está parecida com o movimento gay - Guardadas as Devidas Proporções - esse último grupo também tem se reinventado, reelaborado seu papel na sociedade;
O que era antes movimento gay, passou para "GLS", para depois "GLBT", nova reelaboração GLBTT e agora vemos a mais nova reelaboração "LGBTTTIAQ".
Deus não precisa ser reelaborado e sim o homem precisa ser moldado pela única fonte de tácida de chegar ao conhecimento Dele - A Bíblia. Não desprezo a literatura cristã, mas quando essa é contrária a fonte mais rica que temos - A Palavra, então essa literatura deve ser sim descartada.
Esse assunto sobre música cristã, pseudo música cristã, literatura cristã e pseudo cristã deve ser tratado com cuidado e deixando de lado as paixões, um debate assim não gera fruto algum.
O cristão tem abandonado muito rapidamente a fonte da sua fé e nisso perdemos feio para os LGBTTTIAQ que não abrem mão da sua cartilha. Não, eu Não estou comparando um grupo ao outro e sim comportamento com comportamento, mas se preferirem posso citar o caso do mulçumano que não aceita em hipótese nenhum alguma literatura que contrarie o Alcorão. E Eles estão errados enquanto religiosos? Não, eles não abandonam o que eles creem ser a ponte entre eles e Deus - Alá -
Se pensássemos o que quer dizer entreterimento e diversão "reelaboriaríamos" nossa maneira de buscar os mesmos.
Percebo que até no nosso meio a música e a leitura estão sendo usadas como entreterimento e diversão no seu sentido absoluto e primeiro, que é tirar as pessoas dos seus foco inicial, deixando-as desatentas.

Tiago de Almeida disse...

Bem, sou Evangélico e estou lendo esse Livro que por sinal estou gostando muito. Mas temos que ter cuidado quando pessoas tentam descrever Deus. Entrei na Net agora para saber mais sobre esse livro que tem chamado minha atenção, gostei muito de ter encontrado essa página com todas essas críticas, muito embasadas partindo do ponto de vista de cada um.
Esse Livro é uma excelente Ficção, a história é linda, e sinceramente eu gostaria de ter um encontro assim com Deus. Mas para os conhecedores da Verdade que é a palavra de Deus não podemos nos deixar lever pelos pensamentos dos outros, se queremos conhecer a Deus, ter um relecionamento íntimo com Ele, temos uma fonte pura que é a Bíblia, Livros podem ser usados como base mas só a Bíblia tem a Verdade sobre Deus.
Querem um encontro com Deus! Leiam A Bíblia e com certeza tanto Ele, como Jesus e o Espirito Santo teram a oportunidade de entrar em sua vida, se você quizer é claro.

Um Grande abraço a todos e fiquem na paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Sheila disse...

Não concordo com a crítica, mesmo pq como mtos já falaram é uma obra de ficção. No entanto, fui extremamente tocada nos assuntos mais simples que ao longo de uma caminhada cristão de mais de quinze anos faz com que a gente infelizmente esqueça.
Claro que o contato com os mortos não é real, é sim mostra como devemos agir em relação ao perdão, principalmente de alguém que já se foi. Não é pelo morto, e sim por nós.
Do livro tirei várias lições de como lidar com Deus, de como me enxergar mais próxima dEle, independentemente de qto eu tenha errado. Acreditem: essa leitura reacendeu minha fé!

Evelyne Freitas disse...

Comecei a ler o livro mas não quis terminar. Os personagens me deixou de boca aberta! parecem muito debochados, sutilmente irônicos. Isso me encomodou.
Deus não é assim.

Margaret disse...

Não concordo com a crítica. Além de ser uma ficção, o livro não tem pretensão de agredir doutrinas. Entendo que quando Jesus nos manda amar o próximo como a sí mesmo, nisso está implícito o respeito a forma de pensar e agir de cada um. O livro traz luz com relação ao quanto a religiosidade nos afasta do relacionamento com Deus. Talvez seja isso que intriga tanto alguns teólogos. Mas, não foi diferente com Jesus... Sempre tinha um escriba ou fariseu por perto.

Lucallagua disse...

O livro reavivou meu desejo de orar e ler a bíblia para desfrutar e aprofundar - sem formalidades e sem ritualismos - minha comunhão com Deus, meu pai.


Se o livro tem ou não tem heresias, bem: quem nunca pensou, ou falou uma heresia, que atire a primeira pedra.

HIPOLYTUS disse...

Acabei de ler o livro e o achei deveras encantador e me tocou a alma com uma grande profundidade.
Algumas pessoas, infelizmente, fazem comentários parciais, pois, se encontram plenas de PRÉ-CONCEITOS. Na verdade, não importa muito o que está escrito...foi falado...foi pintado...foi esculpido...afinal, o juiz(?)/cidadão/crítico já mensurou todo o conhecimento e atesta a sua incoerência.
CALMA! CALMA! CALMA! Vamos devagar com o andor que o santo é de barro.
Jesus, quando aqui no orbe terrestre esteve, não veio alicerçar religião alguma. Isso, é coisa do homem, que necessita(!) de dogmas...hierarquias...leis...para que em se enquadrando(?) fique mais seguro(?). Pobre de nós, homens. É por isso que, eu, NÃO TENHO religião, mas estou SEMPRE Re-ligado com a energia do Divino o resto, são firulas e blá-blá-blás teosóficos que não nos levarão a sermos mais imaculados e ganhadores de um lote no paraíso celestial.
DEUS, eu, assim o sinto, quer que nos relacionemos bem com ELE e com a humanidade.
O que anda faltando nos relacionamentos humanos é mais afetividade. Menos julgamentos. Mais solidariedade. Mais pureza das doces criancinhas.
O livro A CABANA, é um bom livro e vale a pena a sua leitura. Ela, poderá com CERTEZA nos abrir os olhos de se ver para que não insistamos em percorrermos as mesmas estradas "della vitta", íngrimes e esburacadas e que nos farão cair abruptamente em abismos causando-nos mágoas, incertezas, depressões, doenças.
Um beijaço a todos vocês!
Que o meu amor, encontre as vossas acolhidas.
Sejam felizes e não julguem! Não julguem a todos os instantes! Não julguem!

Walter disse...

Um grande abraço Pastor.

Entendo bem os comentários, acredito que toda discussão, dentro dos preceitos éticos tem sua importância.
Penso que o autor em momento algum tentou, de qualquer forma, desmerecer os ensinamentos bíblicos, muito pelo contrário, seu objetivo é mostrar que o relacionamento entre Deus e os homens é bem mais simples, muito mais objetivo e infinitamente mais afetuoso do que aquele que as religiões ensinam. Os exemplos que temos na Bíblia, de como Jesus se relacionava com as pessoas: Miseráveis, enfermos, prostitutas e etc., esses sim, são, sem dúvida, a expressão maior do amor de Deus. O carinho com que tratava a todos. Que excelência de amor! Impossível de encontrar nos corações dos religiosos. È essa relação que o autor se propõe a mostrar, é claro dentro de suas limitações, por isso não podemos, em momento algum, compará-la ao texto sagrado.
É óbvio que a publicação contém alguns erros, mas toda obra humana é imperfeita, porém em sua essência é magnífica.
Li o livro e o tenho indicado com frequência, buscando exatamente o senso crítico, as opiniões. É importante discordarmos, isso nos instiga a estudar e aprofundar as pesquisas para firmar ou mudar nossa opinião.

Waltinho

Astrid Albuquerque disse...

Mas o que são heresias?
As heresias hj são as mesmas de 1700 anos atrás, no começo do cristianismo?
Um livro interessante é " O que Jesus disse?E o que Jesus não disse?" de Bart. D. Ehrman.
Que mostra que a Bíblia tal como é hj foi vítima de modificaçõesias, teologicamentes motivadas" entre outras!
Abraços ao que querem expandir os horizontes do seu pensamento e visão!
Fique com Deus!

Luis Agusto disse...

Estas discussões acerca de Deus e de Sua natureza por várias vertentes de pensamento, me fazem crer que Deus a cada dia é reinventado pela humanidade para se moldar às vontades da própria humanidade. Discussões como estas reforçam para mim o meu ateísmo e fazem meus argumentos muito mais fortes e saber que Deus foi criado pelo Homem e não o contrário.

Sôniasol disse...

Li o livro e não gostei, pois é muito pobre no modo de apresentar Deus, Jesus e o Espírito Santo,é simplesmente uma perda de tempo ler essa obra!Em nada me impressionou e acredito que a pessoa que escreveu deixa muito claro que ainda não teve a oportunidade de conhecer um pouquinho de Deus, pois se tivesse nascido de novo não se submetia a escrever algo de tão pequena visão.

Esse autor deveria ganhar seu tempo estudando o precioso livro que o Apóstolo Paulo escreveu aos Romanos...

Fernando disse...

Com respeito aqueles que fazem "mal" críticas ao livro,

o grande erro é querer comparar uma obra literária e de FICÇÃO com a palavra de Deus, em nenhum momento o autor busca isso. muito pelo contrário, o intúito do livro, nada mais é do que mostrar como Deus está próximo do homem. Quando Ele cita que estava com Jesus e foi pregado com ele, é com o ânimo de dizer que sempre esteve com e sempre está com todos, e em todos os momentos de nossa vida, independentemente das dificuldades ou circuntâncias.
A obra deixa mais uma vez claro que quem se afasta de nós não é Deus, e sim nós quem nos afastamos dele a todo momento. Jesus nao veio ao mundo a nao ser para mostrar e praticar o amor do pai.Deus nao ama a religião... Ele ama ao pecador e nao ao pecado. Eu não consigo enteder a prepotência de alguns que acham que Deus nã está com aqueles que não são "religiosos", se Jesus mesmo se sentava com prostitutas e cobradores de impostos.. o que podemos falar??? estamos simplismente julgando e isso, só nós leva a um caminho, o ERRO.

Fernando Oliveira

Lidiane disse...

Graça e paz!

Interessante como o livro "a cabana" tenta subverter a verdade acerca da Cruz de Jesus! O Senhor Jesus veio à este mundo para convencer o homem do pecado, mostrando-lhe o caminho correto a ser seguido.
Não seria ignorância, ou melhor, incoerência da parte de Deus mandar seu filho para morrer na cruz em nosso lugar (digo por causa do pecado, como o próprio autor diz em seu livro)? explico: se não existem "regras a serem seguidas", como coloca o autor do livro, logo, não existiria pecado, o que, por sua vez, dispensaria a morte de Jesus na Cruz p/ nossa redenção. O autor não desenvolveu um raciocínio lógico.
Em segundo lugar, dizer que Jesus se adequa ao homem dia-a-dia é alterar a soberania de Deus sobre o homem. O próprio autor fala que somos feitos à imagem e semelhança de Deus e que nele não se reconheceu pecado(outra incoerência, pois se ele põe em dúvida a veracidade da Bíblia, pq ele a cita em alguns momentos para ratificar sua "teoria"? Ou se acredita na bíblia como um todo, ou não acredita em pequenas partes) Então, interpretação racional é aquela que incentiva o homem a buscar a santidade revelada no que é bom e faz bem ensinada pelo próprio Jesus Cristo, que foi morto justamente por ter mostrado ao homem o caminho correto.
No que diz respeito às obrigações impostas por Deus, as quais o autor afirma, como se Deus fosse, que são inexistentes, digo, não como religiosa, mas como alguém que ama ao Senhor e que experimenta uma vida com ele durante toda ela, que o Senhor não impõe obrigação, de fato! Jesus veio ao mundo para mostrar o caminho certo e não para obrigar o homem a seguí-lo. Deus nos ama e nos deu livre arbítrio p/ escolhermos entre o caminho do nosso coração e o caminho por Ele ensinado. Não se trata de uma obrigação, é na essência uma faculdade do homem como objeto do amor de Deus.
É necessário cautela p/ ler este livro ESCRITO POR UM HOMEM, ressalte-se, pois percebo que sutilmente o autor prega a doutrina de que posso permanecer no erro, matanto, roubando, estuprando, adulterando, pois o Deus de amor perdoa tudo. Sim, Deus é amor, e a palavra Dele diz que aqueles que se achegam a Ele de maneira nenhuma será lançado fora. Durante nossas vidas, em algum momento o Senhor Jesus se revelará p/ vc p/ que haja arrependimento e conversão ao caminho certo (caminho ensinado por Jesus e não o que é pregado pela Religião). Então, será escolha do homem seguir ou não. Isso significa que se vc entende o amor de Deus, não há outro caminho que vc queira seguir senão o caminho por Ele proposto.

Não se deixem enganar! O Senhor Jesus não julga vc e o espera de braços abertos para um arrependimento eficaz. Entretanto, na segunda vinda Dele, Ele não virá como o Deus de amor, e sim como um Juiz imparcial para medir com a medida da Justiça (justiça ensinada pelo próprio Jesus antes do Calvário).
Me causa espanto ler severas críticas a bíblia ao argumento de que foi supostamente escrita pelo homem. Em contrapartida e mais uma vez revelando a incoerência e falta de raciocíno lógico do homem, pq a credibilidade maior é dada para este livro "a cabana", esse sim, manifestamente escrito por um homem? Será que o Senhor se revelou a ele mesmo? se revelou, pq não acreditar que a bíblia foi inspirada por Deus?

A única verdade que liberta é a verdade da Cruz!

Que o Deus da paz estejam hoje e sempre com vocês em verdade e não em vãs filosofias e doutrinas!

Angela disse...

Eu li o livro e gostei muito, é uma obra que traz ensinamentos sobre os relacionamentos em geral, uma forma "diferente" de enfrentar os desafios da vida, é claro que é uma obra vista como ficção, mas não considero suas idéias diferentes dos ensinamentos da biblia, apenas está sendo apresentada por um ponto de vista diferente. Em nenhum momento eu percebi algo contra a bíblia no livro, talvez o autor tivesse a intenção de apenas transmitir uma maneira simples de se relacionar, que na minha opinião, não foje dos ensinamentos da bíblia.
E também, o autor, neste caso, não é obrigado a ser grande conhecedor da bíblia para escrever algo assim, é possível que as pessoas tenham seus valores pessoais mesmo sem conhecer a bíblia a fundo, acredito que é possível ter um relacionamento com Deus mesmo sem seguir "regras biblicas", é possivel sentir Deus na maneira como convivemos uns com os outros, puxa!! até os analfabetos e sem instruções alguma podem ter Deus em seu coração.

Juliana disse...

Queridos tenhamos discernimento...
Como já mencionado em vários postes anteriores ao meu, o livro é de FICÇÃO, vejo como uma alegoria que o autor usa para nos mostrar como deveria ser nosso relacionamento com Deus.
Sabemos que Deus é um só, Jesus é um só, o Espírito Santo é um só, mais todos juntos só são UM! A trindade foi algo criado pela doutrina, mas a bíblia afirma em várias passagem a unidade deles!
Ontem conheci uma senhora, idosa, evangélica da Assembleia de Deus, parei para ouvir algumas da suas historias de vida, que são muitas,pois ela tem 83 anos, em todos os seus testemunhos ela tratava Jesus como o Mack no livro estava trantado. Ou seja, com uma intimidade, que Jesus parecia ser alguem em carne, uma pessoa a qual podemos pegar, ela me disse que Jesus já a Beijou no rosto, curou sua perna que seria amputada e ela sentiu ele passando a mão na perna dela, e ali onde estava necrosado foi sarando! E ENQUANTO ELA ME FALAVA ISSO CONFESSOU-ME QUE ALI ONDE NÓS ESTÁVAMOS havia um anjo do Senhor rodando ao nosso redor! Quando ouvi essa senhora, lembrei-me do livro, e parei para refletir, nosso relacionamento com Deus deve ser real, não podemos achar que Deus é uma autoridade, que castiga, que mata... Deus é amor, se ele não fosse amor não mandaria Jesus! Antes mandaria outro diluvio, ou queimava todfos ou nos exterminaria, pois nunca seremos merecedores de tal sacrifício!
Juliana Castelo

g-rch@ disse...

"FÁBULA" SIGNIFICA, SEGUNDO O DICIONÁRIO: (...)É uma narrativa inverossímil (OU SEJA, "MENTIRA"). SABEMOS QUEM É O PAI DA MENTIRA! TODA A VERDADE ESTÁ NA BÍBLIA NÃO PRECISAMOS DE "FÁBULAS" PARA PREGAR O EVANGELHO A TODA CRIATURA! DIZER FÁBULAS SOBRE A TRINDADE É O MESMO QUE DIZER MENTIRAS, ENTÃO É HERESIA SIM!

The Call disse...

http://mastigue.com/2008/11/17/na-mesa-a-cabana/#more-597

Oseias mg disse...

Eu li esse livro e amei...muito lindo...nao me importo com as criticas que alguem faça...pra mim isso é inveja...senti muita paz lendo esse livro e se nao fosse real a gente que tem comunhao com Deus sentiriamos que aquilo nao é verdade...

O problema é que tem certas pessoas que preferem crer que Deus é um velho barbudo branco de olhos azuis, um Deus bruto e castigador, e isso nao é verdade, eu prefiro acreditar nele como meu PAPAI, meu IRMAO, meu AMIGO!!!

Walterney Santinho Neto disse...

Pois é Pastor, difícil é mostrar as verdades, o livro foi tão bom que algumas pessoas que o leram estão cheios de revolta, inclusive o chamando de alienado.
Bem pessoal, a verdade é o seguinte, ouvi falar do livro a Cabana por pessoas entusiasmadas e sobre as quais nunca ouvi um comentário sobre algo de novo que aprenderam lendo a bíblia, então me questionei. Será que não existe alguma sutileza maligna por trás disso? Logo percebi exatamente isso, pois o livro distorce sutilmente algumas questões da nossa declaração de fé.
A pergunta talvez não seja para todos, mas creio que para a maioria ela servirá. Quem leu o livro a Cabana de capa a capa, em tão pouco tempo, cheio de entusiasmo, consegue ter essa mesma disposição para ler a bíblia?
Que Deus possa guardar os vossos corações das falsas doutrinas, pois com certeza o autor do livro tem seus méritos como escritor, mas o escritor da bíblia é o Espírito Santo e em nenhuma parte da bíblia você vai encontrar contradições, mas em um livro escrito por um homem-comum com certeza há uma ou várias falhas, pois só Deus Pai, o Filho e o Espírito Santo são perfeitos.
Deus abençoe vocês e saibam que unica luz que não distorce a verdade, é a luz da palavra.

Walterney Santinho Neto disse...

Continuando meu cometário acima, quero afirmar que:
1. Pecado é Pecado;
2. Deus se ira contra o pecador que não se arrepende, sim, é só lembrar do motivo do dilúvio, a destruição de Sodoma e Gomorra, a escravidão da Babilônio, etc, etc etc, etc;
3. Deus nunca instituiu uma religião como meio de salvação, até aqui concordo com o autor, porém depois de Cristo somente através da vivência prática do cristianismo que consta nos evangelhos é que a pessoa pode ser salva, pois quem conhece o Filho, conhece o Pai.
4. Amados o inferno é real, sem volta e provisório, mas haverá um dia depois do Grande Trono Branco, ou seja, O Juízo Final em que a morte e o inferno serão lançados no lago de fogo e será um juizo eterno, contra quem não aceitou a Jesus como único e suficiente salvador.
5. Outra coisa importante é sobre o arrependimento, que é distorcido pelo autor, a bíblia declara que a hora é esta para se arrepender e voltar para Deus, quando a diz "a hora é esta ou agora", significa que é nesta vida, pois não haverá outra chance. Hebreus 9.27e28. Ao homem está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo. Então não é no futuro e nem no céu que devemos nos reconciliar com Deus, mas sim a hora é agora, nessa vida ou melhor antes de morrermos.
6. Jesus não se transforma com ninguém, Ele é o mesmo ontem, hoje e será eternamente. Hb 13.8, além disso, Ele é o alfa e o ômega, princípio e fim, então quem tem que se transformar pela renovação do entendimento somos nós, e não Cristo, nós é que somos cheios de enganos em nós mesmos, e não Cristo, então amigo, quem precisa se transformar para se parecer com Cristo somos nós e não Ele fazer o contrário.
7. Quem morreu na cruz e foi crucificado nela somente foi Jesus e não o Pai, além disso a única alusão para uma provável morte com Ele é dirigida a nós e não ao Pai. Rm 6.4, isso significa que cruz é lugar de pregar pecados e quem fez isso por nós foi o Filho e não o Pai, além disso, da mesma forma, devemos sepultarmos a nossa vã maneira de viver para podermos ser salvos, lembrando que Cristo nunca pecou, mas se a sepultura está vazia é porque a morte não teve poder contra a santidade de Cristo e o que o levou ao madeiro foram os nossos pecados, nunca Deus esteve com Cristo na cruz, mas nós estivemos espiritualmente pregados com Cristo. Mt 27.46 nós vemos pelo clamor de Jesus que o Pai o abandonou na cruz ao contrário de ser pregado com Ele, falado pelo autor.
Cuidado com o que lemos irmãos!!!

Anti-Deprê disse...

Posso dizer que se alguém quer retratar a Deus e falar sobre Deus...
Deus é Deus não podemos cometer erros, não podemos falar de Deus cheios de achismos...
Gente acorda! Ficção errada em relação a Deus correto e a Jesus Santo tá errado (o codigo da vinci).
tudo errado, tem um teatro que diz que Jesus é GAY, ponto de vista esse que não tem escrito em lugar nenhum... ficção, acha legal inventar isso? que Jesus matou.. acha bonito isso? que Jesus fez\ tanta coisa em pontos de vista que já estou achando que morrer é simple e se eu sair matando e estrupando e fazendo um monte coisas ninguém tá vendo, não tem controle. Agente rasga a Bíblia e cada um tem seu ponto de Vista, Jesus que se diz verdade não é mais, acabou tudo!!!
Quer ter um ponto de vista de Deus? Olhe para Jesus, pois aquele que tem os seus mandamentos e o ama, esse sim ama a Jesus, e aquele que o ama será amado de Deus e Jesus também o amará e se manifestará a essa pessoa que o ama atraves do Espirito Santo, se tem algum Cristão evangélico discordando: - VAI SE CONVERTER!!!
E quem nã é evangélico : João 3:16 - Deus amou o mundo (e você) de tal maneira que deu seu filho unigênito para que todo aqule que crer não pereça mais tenha vida eterna. Amém !

rachel_rey2004 disse...

Bom a verdade é que o maior ensinamento que Deus nos passa a maioria das pessoas não o segue, não julgar, o único que realmente conhece a verdade é Deus e só vamos conhecê-la quando morrermos. Li o livro adorei, não se esqueçam é uma ficção, mais passa uma mensagem muito especial mostra que Deus não está em um pedaço de pedra e cimento e sim em nossos corações, gostaria que a humanidade pensasse assim, que todos estão perto de Deus basta querer e enchergar, a BIblia também foi escrita por seres humanos, assim como os livros, vcs acreditam que Deus só quiz nos passar mensagens a 16000 mil anos atraz, e que hoje também não inspire pessoas a escrever, ou falar de assuntos que ajudem o próximo a melhorar sua vida?
Acredito em Deus e não em religião, a linguagem da biblia é muito dificil de ser interpretada, por isso existem mais de 1000 religiões que a seguem cada uma a sua maneira, qual delas é a certa?

Eu não sei, e dúvido que alguém saiba, então irmãos amem o próximo e não se julguem donos da verdade sobre nada.

Vi Balla disse...

Pessoal, Deus nos fez seres inteligentes e é nosso dever usar o bom senso. Isso é agradável aos olhos de Deus. De acordo até ai?
Pra mim, as questões a cerca desse livro me parecem bem simples: O autor lançou mão de meios literários, parábolas, comparações, ilustrações, etc. para expor o nível e a forma de relacionamento que ele alcançou em Deus. Simples assim. E somente isso.
Ele escreveu um livro usando sua experiência de vida pra isso.
Muitas das "heresias" listadas no post do Pastor acima, foram interpretados do que ele leu, e na realidade não estão escritos no livro. Somos inteligentes, Deus nos deu a Sua Palavra para que pudessemos recorrer a ela e nos acalmarmos com a certeza da fidelidade do Senhor, de quem Ele é, tendo por resultado a paz.
Acredito que A Cabana é uma espécie de parábola, que pode sim nos alertar para caminhos "enformados" e sem propósito que possamos estar seguindo, em vez de focar no Deus Amoroso e Justo, que nos criou com o propósito (bíblico, por sinal) de sermos uma família de muitos irmãos, filhos de um Pai maravilhoso e Perfeito. Jesus, o Espírito Santo e Deus são 1 só. Porém tem suas individualidades, personalidades... Gente, eles estão em total unidade a ponto de serem 1, e não há hierarquia quando se é 1. Porém são diferentes, e trabalham de maneiras diferentes em nós. Parecido com o livro, não? Provavelmente, porque o autor tem um relacionamento com Deus, e tem tentado o conhecer mais a cada dia. Podemos respeitar isso?
Sou cristã, amo meu Senhor, e quero conhecê-lo ainda mais. E além de tudo isso respeito não os pontos de vista a cerca de Deus, porque isso não existe, ele é um só. Mas sim, respeito o quanto cada um alcançou nesse Deus grande, maravilhoso, simples e rico em detalhes encantadoramente apaixonantes.
Bem, é isso. Leiam a Bíblia, se aproximem cada vez mais desse Deus, no dia-a-dia mesmo. Relacionem-se parecido com o que Deus se relaciona com você - esse é um excelente caminho. E se um dia, algum de vocês quiser escrever uma estória - ficção - mas inspirada pelo Espírito Santo de Deus, conte com uma leitora que sou eu. Provavelmente não será uma parábola perfeita, afinal não somos Jesus Cristo. Mas poderá me edificar, como a tantos outros, assim como a vida de nós todos, que apesar de falhas e em processo de crescimento - pode edificar sim a um irmão. Isso também é bíblico.
Vamos ser menos radicais e orgulhosos. Creio que o autor não busca substituir a Bíblia com sua estória, ou mesmo com sua história de vida. Ele apenas quis compartilhar com pessoas queridas aquilo que, com a ajuda do Espírito Santo, e através de suas experiências pessoais, vem alcançando em Deus.

Entrevista do autor disponível em:
http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2008/10/29/william_young_autor_do_romance_de_sucesso_cabana_conta_que_nao_pretendia_publicar_livro-586165805.asp

Que a Graça e a Misericórdia do Senhor seja conosco. Fiquem na PAZ.

Wander disse...

Li o livro e estou maravilhado. Sabia que iriam começar as críticas! Não vejo heresias no livro...o problema é que o livro trata de um Deus diferente do que a IGREJA tem vendido para nós, um Deus que baseia-se no relacionamento e no amor...e não na justiça punitiva e na condenação ao nferno!
O livro tem sido muito edificante para mim, e Deus tem falado profundamente ao meu coração, ou melhor PAPAI...Ele tem se revelado a mim de forma grandiosa!
Devíamos parar de sempre olhar com preconceitos este tipo de literaturas...Ele não menospreza a Bíblia,pelo contrário, nos faz ate´entedê-la melhor!
A paz de Jesus e o amor de PAPAI!
Wander

Renato disse...

"A Cabana" é uma ilusão que foi tão bem desmascarada no livrete "NÃO ENTRE NESTA CABANA". Todos devem lê-lo. Eis algumas das heresias: 1) O corpo físico de Deus. 2) Deus Pai encarnou e morreu juntamente com Jesus na cruz (patripassionismo). 3) Os humores divertidos de Deus Pai e Jesus Cristo. 4) Jesus é Deus Emanuel porque está vivendo atualmente no planeta Terra. 5) Deus é panteísta. 6) Mack incentiva a viagem astral. 7) Deus se revela mais nas coisas que sentimos do que na Sua Palavra. 8) Afirma que hierarquia é coisa de homens pecadores. 9) Contatos com mortos. 10) Não há necessidade de tornar-se cristão (universalismo). Vale à pena conferir este livrete que lí em apenas uma hora.

*htinha* disse...

Meus Deus, quanta abobrinha!!
A Cabana não tem nada, absolutamente nada haver com doutrina ou com o evangelho!
Sou crente de berço, Batista, e a leitura que eu fiz deste livro de FICÇÃO é o retrato da Trindade em pessoas...cheias de amor... bem diferente da Trindade que às vezes aprendemos na igreja, de um Deus que castiga, que não tem compaixão!
Não vejo problema algum quando o autor retrata Deus, Jesus e o Espírito Santo em pessoas... afinal, ninguém nunca os viram para dizer como são... nem mesmo o próprio Jesus que foi Deus em carne, não sabemos como era fisicamente!
Além de tudo, traz uma GRANDE lição de perdão, de graça, de amor! Não tem nada que faça apologia ao Espiritismo, pois quem o leu, sabe que o personagem estava em coma e ninguém que nunca tenha passado por essa experiência (de coma) pode afirmar por onde anda alma e espírito nesse período!
É triste ver essas "preocupações" teológicas e de religiosidade, enquanto muitas pessoas estão encontrando-se com Jesus através desse livro!

Anti-Deprê disse...

"Não tem nada que faça apologia ao Espiritismo, pois quem o leu, sabe que o personagem estava em coma e ninguém que nunca tenha passado por essa experiência (de coma) pode afirmar por onde anda alma e espírito nesse período!"

Muito boa essa observação!
Quem sabe o espirito de quem está em coma é igual ao do filme "Ghost"?
Alma penada, aí vem deus e usa essa alma para confortar o tristonho do maridinho! (que lindo)

A Bíblia bem lida e interpretada já é um refrigerio (salmo 23) e além do mais, nada contra aos espiritas, o livro é lindo é maravilhoso, bunitinho, lindinho, mas É ESPIRITA. Melhor para eles e ótimo pra quem precisa... Continua assim e pronto, é igual MAKTUB ou CHICO XAVIER, nada haver, eles também falam de Deus luz. Alan Kardec fala de Jesus, eu não sei pq esse livro é diferente para os evangélicos quererem defender tanto? Leva pra csa também (e é muito bom) LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO. Bom pra crente, assim eles param de misturar as coisas, quem sabe a Bíblia também não é apenas uma ficção. PARA PRA PENSAR SEUS CRENTES DUVIDOSOS...

Bruna disse...

Eu também sou evangélica, entretanto não concordo plenamente com tudo o que foi dito pelo pastor. É claro que temos que ler o livro A cabana como uma obra de ficção, não com a verdade incontestável da Bíblia. São coisas diferentes, também não concordo coma visão de pecado mostrado no livro e com a ausência de julgamento por parte de Deus (que não bate com a verdade biblíca). Mas o que deve ser levado do livro A cabana como "ensinamento" e é minha parte preferida no livro é a ideia de perdão. A história do livro é uma história de perdão: Mack é perdoado por Deus, perdoa o pai, perdoa o assassino da filha. é inconestável que neste aspecto o livro é bastante coerente com a realidade biblíca. Não creio que temos que colocá-lo de lado, mas devemos trazê-lo para nossa reflexão enquanto conhecedores da Bíblia. O objetivo do livro, creio eu, não é evangelizar, mas questionar alguns pontos da vida cotidiana e acho que para isso valeu muito a pena lê-lo.
Abraços

Lud disse...

...com certeza uma crítica de uma pessoa religiosa, "sábia" demais aos próprios olhos, desses que tem muita "razão" e gritam a religiosidade pelo mundo afora... Apesar de ficção o livro é uma ótima leitura, que mostra o quanto não precisamos ser religiosos para chegarmos perto de Deus. MOstra o quanto Deus é próximo e acessível. Além de mostrar que Deus tem o controle de tudo, principalmente de transformar as ações do maligno em alegria... E sim, o livro fala da importânica da leitura da Bíblia!!!

Uma das pessoas comentou sobre a personagem Sophia, falando que é uma 4ª pessoa somada a Trintade... pois acredito que Deus pode se transformar em milhõooooooes para tratar com uma pessoa, mais do que 3, 5, 7 espíritos que habitam em Deus... muito além desse Deus que as pessoas tentam limitar com visão humana ou pendurá-los e transformá-lo em imagens de esculturas ou meio de manipulação seja na igreja evangélica ou na católica ou qualquer outro meio de religião usada como diz o livro "como forma do homem brincar de Deus" e usar seus dons de julgamento. Igreja é lugar de celebração e não de manipulação!!!

O mundo precisa de uma segunda Reforma Protestante!!!!

Anti-Deprê disse...

"Deus pode se transformar em milhõooooooes"

Engraçado é! deve ter até deus de bolso e em pen-drive agora?
Posso dizer que a tentativa de colocar Deus de uma forma a auto agrado não é novidade. Uma das causas de criar tanta religião e tanta forma de interpretar qualquer coisa, até vaca já é considerada Deus, é essa tentativa de fazer de deus uma maleta do "Gato Felix" (aquela que se transforma em tudo, Deus não é massinha!)
Não estou aqui pra discutir ou querer provar nada, mas lendo a BíBLIA! Esse Deus da cabana aí, não tem nada haver, Vocês já leram a Bíblia????

(Oséias 4:6) - O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.

tá faltando verdade na mente de todos vocês, esse livro é mais uma arma de Satanás para destruir o povo do Deus Vivo, que é amor e fogo consumidor...
Tem gente achando que todos, "todo o mundo vai pro Céu! inclusive satanás! (meio sem lógica, de acordo com as escrituras.)

Eu não quero ser moralista, mas o Deus que conheço, conheço através da Bíblia, ou vão dizer que a Bíblia não se deve ser levada a sério??? A Bíblia é a única forma de deus agir, não existe outra, ali está tudo... até apocalipse, se existe outra forma de deus agir, ele mesmo na sua imensa sabedoria iria nos revelar na bíblia com um, dois ou mais versiculos. Pelo o fato da ficção não está em paralelo com a palavra se abre essa discursão, um dos indicios que existe algo de errado. Uma discursão de até achar que deus não está preso a sua palavra:
(Marcos 13:31) - Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.

Não pode haver contradição e nem uma mentira em nome de Deus seja ela verdade ou mentira, nem mesmo pode-se fazer contraditorias as suas palavras. Esse livro coloca deus em Xeque:

Como Deus manda agente não consultar os mortos e depois faz com que venha conversar conosco, como o livro mostra a menina e a esposa falando com o cara? e Depois, Deus deu seu unico filho pra morrrer na cruz e no livro diz que o proprio deus foi crucificado? Tá meio pervertido, tá na cara, tem algo de errado...

Procure e conheça a verdade e ela te livrará!
O inimigo (satanás) naõ dorme em serviço, tem algum rabinho dele por aí, vamos vigiar, talvez agora você esteja se sentido bem... mas depois? que semente e que tipo de arvore foi plantado no seu coração, que tipo de coisa vai germinar aí? Vamos pessoal, vamos orar! por favor, não caiam na silada de Satanás, já vi grandes ministérios caido só porque fizeram um mal julgamento de um cidadão e um voto de confiança, apenas porque ele falava coisa boa, mas era enviado dos maçons e satanistas, abra o olho......

Lud disse...

Prezado "Anti-Deprê",

quando eu disse que "Deus pode ser transformar em milhões" não significa que existe milhões de deuses, certo?! Depois, quem somos nós pra limitar Deus?
E sim, eu leio a Bíblia!!! E sim, não sou RELIGIOSA!!!!!!!!!! E sim eu acredito que o mesmo Deus que agiu nos homens e pais da fé que conhecemos por meio da Bíblia, é o mesmo que atua hoje em dia, usa pessoas maravilhosas pra nos trazer mensagens, dar testemunhos e alcançar pessoas. E... os mesmos religiosos que crucificaram Jesus são os religiosos que hoje julgam "tudo é do capeta".
Meu irmão, deixa Deus agir da maneira que Ele quiser!!! Em plena era de livros sobre o "Crepusculo", "Lua Nova", "Harry Poter" surge um livro que fala sobre o amor de Deus, que fala sobre a importância e necessidade de termos um relacionamento com ele e você vem falar que é coisa do diabo???? você já ouviu falar sobre a vida do escritor William P. Young? você já leu ou ouvir ele falar sobre ele ou sobre o porquê ele escreveu esse livro?!?!?! cuidado com os julgamentos desnecessários.

Já que você é um leitor assíduo da Bíblia, você lembra da mula de Balaâo??? Quem somos nós pra limitar o poder de Deus! Ele age de maneira individual! Ele conhece a necessidade, fragilidade e jeito de cada um!!! Deus é Deus de multiforma e graça!!! De diversidade!!! Ele pode ser pai e mãe, juiz e salvador, médico, professor, carpinetiro ou general... Ele é Deus! E por mais que a Bíblia, que é um livro completo e perfeito, creio que não conhecemos a metade da capacidade, poder, bondade e amor Dele.

Repito mais uma vez, quem me dera ter uma segunda Reforma Protestante, livre de manipulação, com uma verdadeira celebração, sem interesses, sem julgamentos, sem o Estado dentro da igreja, sem pessoas melindrosas e conservadoras e religiosas demais.

Anti-Deprê disse...

"segunda Reforma Protestante, livre de manipulação, com uma verdadeira celebração, sem interesses, sem julgamentos, sem o Estado dentro da igreja, sem pessoas melindrosas e conservadoras e religiosas demais "

Haverá! e Já está acontecendo!
ela se tem o titulo de:
NOVA ORDEM MUNDIAL!
Já ouviu falar? Pelo que posso ver na Bíblia, o que vem agora nesses tempos presentes é chamado de falso profeta e anti-Cristo. Realmente haverá uma reforma pisico-social-democratico-financeiro-religioso e mais uns...
De acordo com as noticias do
New York Times sobre pesquisa e futuro, a "NOM" vei para quebrar barreiras e facilitar a convivencia entre os seres humanos, acabando assim com as diferenças religiosas e sociais no geral. Por Exemplo: O Evangelho não será banalisado e nem a macumba excomungada, não! Pelo contrario, haverá uma unificação geral das religiões e dos lideres religiosos, essa obra como muitas outras é uma tentativa de unificação do modo de ver sobre a vida moderna religiosa. Tenho uma que vocês podem até se chocar (o vendedor de sonhos) eu li e pesquisei: a tentativa de colocar como o homem ajudador do próprio homem, aouto-eficiencia!
A "NOM" está preparando pessoas super capacitadas para manipular e mudar a forma de pensar das pessoas, eles só querem confundir e depois resolver o problema, um exemplo é o casal da Igreja Renascer (um erro amador e uma cadeia sem explicação) Será que a policia daqui não viu o dinheiro? Eles olham com tanto cuidado que não dá para acreditar que somente lá nos EUA foram descoberto esse dinheiro, Lá não tem uma segunda revista! deu pra perceber a farça e a tentativa de descrentizar os fieis e mais, o próprio casal está envolvido!
Eu queria ser mais claro no que escrevo, talvez vocês venham até me criticar e blábláblá.
Andei lendo sobre o autor do livro, tem algumas coisas não muito boas dele, mas mesmo assim o comentário é sobre o livro e não sobre o autor não vou cair em MT7, mas uma coisa eu sei,
Orion e Harvard University(onde o autor se formou) não tem historico nenhum de formar pessoas de bom coração e muito menos um escritor que quer converter o mundo. sabe porque? Por quê eles são financiados pela Fundação Rockefeller, a mesma que financia as guerras e a mesma que ajudou Hitler, a mesma que ajuda na clonagem e a propagação de diversas pesquisas nucleares, a mesma que financiou Bush e a mesma que tem seu lideres satânistas e empreendedores da "NOM", a mesma que o tal do Paul recebeu diversos premios e a mesma que financia a Sextante, mesma editora que editou o livro do Código Davinci...Einsten e sua bomba. Você já assistiu algum programa evangelhico na Globo? Já ouviu algum, grupo evangelho em alguma rádio ou gravado de pagode e samba ou funk?
Como consegue se enganar com um fator tão amador como uma editora, aonde seus simbolos tem siguinificados maçôns. Como se consegue ficar cego com algo tão simples...
"Analizar tudo e reter o que é bom!"
O livro em si não é bom (para a vida do Cristão, é uma exelente história)! então não devemos guarda nenhuma página,

Me desculpe, suas opiniões são essas, mas não batem com a verdade!

O livro é bonitinho, eu concordo, parece o mágico de Oz, também é legal, até mesmo Monteiro Lobato é legal, mas fica um recado: - Depóis que Mauricio de Souza (o da turma da monica) fechou contrato com Paulo Coelho (um Bruxo de Nome internacional, não é novidade)de escrever todas as histórias da turma da Mônica, vocês achariam legal seu filhos continuarem lendo turma da Mônica??? Não é preconceito não, mas eu acho que esse grupo de gente está mais para o mau, se fosse do bem, "SEGUIRIA A CRISTO SOMENTE" NÃO ACHAM???????

(expero que vocês me interprete bem, pois até agora eu não fui contra ninguém , apenas contra o livro, se tiver algum advogado do escritor aí, tudo bem, mas se for apenas uma pessoa raivosa, por favor, contenha-se e seje sábio, andarei na justiça pelo amor de Cristo salmo 23)

Lilian disse...

Acabei de ler o livro agora, não gostei nem um pouco. Para ser mais precisa: não gostei de nada, achei a trama chata, os diálogos enfadonhos cheios de cliche! Para mim não é proveitoso nem como obra literário nem como algum livro evangélico....

Ricardo disse...

Bem disse as sagradas escrituras:
"porque surgirão falsos cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos."
Mt 24:24

Antes de defenderem um livro de um autor que vocês nem sabem quem é, procurem conhecer a Deus e a sua Palavra e verão a seriedade das coisas que William Young escreveu, quer seja sob o pretexto de "ficção" ou qualquer outra coisa.

acessem

http://ibvm.lesbos.kinghost.net/index.php?option=com_sermonspeaker&task=singleseries&id=10000&Itemid=156

se quiserem ouvir sobre uma análise profunda e bíblica do livro.
Orem pra que Deus lhes diga o que ELE pensa sobre esse livro, e suas idéias.

A PAZ!

Sidnei & Jéssica disse...

Simplesmente achei o máximo o livro...!!! Quem tiver a oportunidade leia.. é muito bom...!!

Wilk A. Queiroz disse...

Eu não li este livro e com certeza não o lerei, mas quero deixar alguma orientação que tenho recebido de Deus.
1. Gaste mais de seu tempo lendo a Bíblia e menos tempo lendo livros que tentam explicá-la. Se pedir a Deus Ele certamente te dará sabedoria e entendimento sobre o que você ler nela (Bíblia).
2. O ataque do inimigo tem se dado de forma muito sútil, misturado em coisas que têm aparência de serem boas e lícitas. A Bíblia (Deus através dela) nos fala sobre isto. O veneno do maligno não vem em frascos com rótulos de veneno e nem tão pouco (na maioria das vezs) mata a primeira dose ingerida; seu efeito é acumulativo. Quando menos se espera, já foi totalmente contaminado e já é tarde. Vejam a sua volta quanta gente fria; não se importam mais com o sofrimento alheio. "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará" (Mat. 24: 12).
Não pense você que eu fugi do assunto não; estou falando disto mesmo: cuidado com o que lê, com o que ouve, com o que assiste na tv, cinema e etc.
Fugi da aparência do mal! "Abstende-vos de toda a aparência do mal". (1ª Ts. 5: 22)

Lud disse...

Prezado Anti-depre e quem mais se interessa pela crítica ao Livro A Cabana,
Acho muita ignorancia chamar o autor de “falso profeta”… hora alguma no livro ele se declara isso… em nenhuma hora ele quer substituir a Bíblia… No prefácio e comentários do livro sabemos que o livro é uma ficção… Uma ficção que ilustrou um relacionamento com Deus… e a forma como podemos ver o relacionamento com Ele.
Deixem de ser muito religiosos e juízes… se a leitura não os agradou, é simples, não o indique, não façam essa estandalhaço cheios de pedras e açoitando o autor e a leitura de tal livro. Com certeza existem outros livros que vão tocar o coração de vocês, assim como esse vem tocado a vida de muitas pessoas, revelando um Deus Pai acessível, sem paradigmas e sem muita filosofia, na visão gotica e arcaica dos manipuladores espirituais.
Lembrem-se que foram os religiosos que crucificaram a Jesus Cristo. Não quero dizer que esse livro é mais um capitulo da Bíblia, ou é “o novo manual do ser humano perfeito”… come on… é só uma leitura… retenha o que é bom!
Quanto a crítica sobre o autor, sobre a formação acadêmica dele… por ele ter se formado nos locais que o Anti-depre pesquisou, Orion e Havard University, qual o problema? Eu estudei na maior universidade Católica do Mundo… eu estudei numa universidade na França de Ciências Política, que encabeça as maiores greves e protestos esquerdistas, e quebradeiras da cidade… e daí? O fato da minha formação ter sido nesses locais na me da o direito de pensar e agir diferente? Meu sonho é fazer minha especialização em Havard University… daí então não vou poder nunca mais ser usada por Deus? Ou escrever um livro do quanto tenho buscado e visto Deus como a melhor coisa da minha vida?
Deixa de fardo, e viva um Deus de multiforma e graça!

Deivinson Bignon disse...

Já que o post ainda está fervilhando... recomendo que os comentaristas leiam a seguinte matéria:
http://recadosdoceu.blogspot.com/2009/11/quem-e-o-deus-de-cabana.html
Paz e bênçãos...

Contos & Sonhos disse...

Li a matéria postada.Acredito que a confusão está em querer que o livro A cabana traga toda a verdade bíblica.Temos que saber separar as coisas: A cabana é uma obra de ficção, não um manual bíblico. Recomendo que leiam Olhai os Lírios do Campo de Érico Veríssimo, é um dos melhores livros de literatura nacional. Traz à tona algumas questões que são bíblicas, mas como obra de ficção deve ser lido também desta forma. O autor de A cabana não foi fiel à Bíblia, ele não disse hora nenhuma que seria, o livro também não se nomeia cristão etc. Temos que parar de achar que um livro que aborda questões religiosas tem que necessariamente REVELAR a doutrina e a visão evangélica. Heresias têm aos mostes no mundo, cabe-nos sermos cristãos maduros para não nos enredarmos nelas. Recomendo a leitura de A Cabana como OBRA DE FICÇÃO. Uma distração apenas. No máximo, uma breve reflexão sobre o perdão.Não entendo porque as explicações simples podem ser tão polêmicas.

Cláudio Nunes Horácio disse...

O livro "A Cabana" se resume tão somente em uma palavra: MARAVILHOSO! E isso independe de bíblia, de religião de clero ou de opiniões. Ele não é um concorrente da bíblia, mas um aliado. Sob a ótica teológica ele tem heresias sim e daí?

abraao disse...

Já li o livro, e gostei.Porem realmente o livro tem heresias sim, é o que acontece no atual estados unidos o "evangelho" lá se tornou adaptavel as nessecidades das pessoas.

Agatha disse...

O livro é uma ficcçao.Cuidado com os encantamentos e sofismas dos espíritos enganadores e de alguns livros literários.

Eu prefiro ler o livro dos livros (A Biblia)

A bíblia explica muito bem quem é Deus e o seu plano para a humanidade.
Leia este versiculo de Apocalipse:
E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo.(Apocalipse 14:6)

Alguem prefere a ficção ou a revelaçao?

Desculpe mas eu prefiro a revelação profética da bíblia para não me corromper.


Provérbios 29:18 Não havendo profecia, o povo perece; porém o que guarda a lei, esse é bem-aventurado.

Douglas disse...

Se Deus fosse tão fraco de argumentação como esse do livro e tão evasivo em suas supostas respostas, isso explicaria melhor que JJ Benitez, a rebelião de Lúcifer! Desta feita não por inveja, mas seria (nocaso do deus do livro a cabana), por ingerência mesmo...RISOS TRIPLOS!!!

O maior problema é que a grande maioria ALEGA FICÇÃO, esquecendo que muitas heresias começaram assim...infelizmente por seram ou parecerem mais "palatáveis" que o Caminho Estreito do Peregrino...

Graça e Paz

Lud disse...

...realmente, vcs são mto bons de argumentos e julgamentos. Religiosidade e radicalismo... gostam de paradigmas e paradoxos demais! Infelicidade alguém tentar escrever uma ficção para falar de um Deus acessível, principalmente num mundo como este onde o amor de mts está esfriando... e ao mesmo tempo, temos religiosos pregando pra religiosos, presos em suas instituições chamadas igrejas...
Pobre autor julgado pela língua afiada desse bando de gente abitolada! Pobre dele nada, pobre de vcs... Fico indignada com certas ignorâncias... Vocês precisam acreditar mais na multiforma e graça de Deus, e deixar Ele agir... tenho preguiça de pessoas religiosas... Por isso q o mundo está como está, pela falta de tolerância... pelo excesso de julgamento... pelo excesso de pessoas certas demais...

Claudia disse...

Olá pessoal, Gostaria de parabenizar nossa amiga acredito eu (Lud), concordo em gênero, número e grau com você, enquanto os religiosos estiverem preocupados com as regras, doutrinas e a verdade absoluta, nossas igrejas estarão cheias de gente doente, que ao invés de estarem distribuindo o verdadeiro remédio para a humanidade (amor) estarão espalhando o veneno. Que Deus tenha misericórdia destas almas cheias de conceitos de pecado e destruição que prega estes pastores cheio de neuras.Não quero aqui falar de minha formação e minhas especializações, Não sei realmente como é D'us, só sei que o sinto e creio em Jesus que deu sua vida e no Espirito Santo que é quem me orienta,me recuso a aceitar estas condenações e medos que estes religiosos querem colocar em nossa alma. O livro é incrivelmente fascinante e envolvente, e creio que quem o inspirou foi o Espirito Santo.

guidopossi disse...

Sou Cristão, ainda não li o livro, mas vendo os vários comentários aqui postados e também em outros blogs e até pelo YouTube acho que vou ler...

e na minha opinião, a Igreja/Religião tem uma parcela de importância na minha comunhão com Deus, porque é la que ouço falar sobre Deus, aprendo mais sobre sua palavra ouço testemunhos e histórias de outras pessoas que também buscam essa comunhão, entre outras coisas boas, MAS não podemos deixar Deus somente dentro da igreja, como vemos hoje muitas pessoas fazendo... devemos buscar essa comunhão todo tempo e em todo lugar.

E creio que o autor apenas criou uma parábola para explicar seus sentimentos referentes a Deus assim como Jesus usou parábolas para ensinar suas verdades ao povo de sua época... tomem como exemplo a parábola do "Rico e Lázaro", uma parábola que muitos interpretam erradamente pois Jesus nesta parábola não estava tratando do estado do homem na morte (há muitos espiritas que usam essa parábola para defender sua crença da vida após a morte, dentro da bíblia)veja mais aqui: http://www.jesusvoltara.com.br/atuais/rico_lazaro.htm

Procure pelo livro "Parábolas de Jesus" nesse site: http://www.cpb.com.br

Veja aqui uma entrevista que autor fala como surgiu a idéia do livro "A Cabana": http://www.youtube.com/watch?v=EaGMliCxyWY.


Quando terminar de ler voltarei para postar outro comentério... e espero não me arrepender na leitura!

Um forte abraço a todoas.

Semente disse...

Pelo que entendi, o pastor somente quis mostrar uma diferença entre a obra literáiria e a bíblia, tendo em vista que muitas pessoas estão confundindo isso. Esse livro não é um livro evangélico, mas muitos evangélicos estão lendo, isto é somente um alerta para não confurdirmos as coisas.

Semente disse...

Também entendo que o melhor caminho para se conhecer a Deus é em um livro chamado BÍBLIA SAGRADA.trole

Everaldo A Soares disse...

Acho que a mensagem central do livro se trata do perdão. Cristo merreu na cruz pelo perdão dos pecados dos homens para que Deus pudesse redimir os homens. Na trama do livro "Papai" certa altura, pede pra que "Mack" perdoe o assassino de 'missy" sua filha, para que Deus pudesse redimir aquele assassino. È natural q um livro envolvendo personagens biblicos gere controversas, eu nem vou entrar em discussão. Mais quanto aqueles que disserem LEIAM a Biblia,leiam a BIBLIA, releiam BIBLIA etc...eu queria lembrar que: JOSEPH SMITH LEU A BIBLIA, CHARLES RUSSEL LEU A BIBLIA, JIM JONES LEU A BIBLIA ATÉ EDIR MACEDO LEU A BIBLIA. e dai?...visitem meu BLOG e deixe seu recado um Abraço.....................http://atlantidadeplatao.blogspot.com/

∂αηιηнα●• disse...

Ainda estou lendo olivro e jah adorei...
sao duvidas q nós todos temos de Deus.Eu sou uma adolscente que vamo s dizer, nao seria um tao bom exemplo, mas acredita em Deus e que o livro jah vem dizendo que é ficção, não está criticando nem querendo nos,pregar, outra religiao que acredita no que está escrito no livro.
Esse critico está comparando um simples livro com a Bíblia.
Um abraço a todo.

Danielly Silva de Souza

Blog do Pina disse...

Eu li o livro com a mente aberta e sem preconceitos, contudo guardo minha fé e orientação de vida em Deus pela Bíblia Sagrada. O livro é uma ficção e foi muito bem escrito e pode com certeza fazer com que muitos que não conhecem esse Deus maravilhoso assim possam fazê-lo. A despeito das heresias citadas aqui acredito que possam existir quando se analisa a obra apenas do ponto de vista teológico. Nós que conhecemos a palavra de Deus não iremos fantasiar e viajar neste livro achando que ele pode ser a salvação da humanidade. Independente disso ao ler o livro, principalmente aqueles que não conhecem a Bíblia e o Deus que a escreveu, ficarão no mínimo entusiasmados em conhecê-lo e ai sim a sã doutrina poderá ser pregada de forma correta.

ANDRE ALLAN disse...

Meu nome é Andre Allan, e sou administrador e Teologo.

Um breve comentário sobre o Livro A Cabana, ele não traz nenhuma ameaça a fé de ninguem, pois quem tem fé há de te-la inabalável. Acredita quem quiser em uma ficção tão mediocre quanto a Cabana.
Analisando os tais aspectos:
1 Quem escreveu: Um Homem, um ser humano pecador e falho como todos nós, sem inspiração nenhuma de Deus.
2 Propósito: Escrito para vender para satisfazer o ego de um escritor que vive de sua obra literária.
3 Por que é bem vendido: Trata mais uma vez de frustações humanas em que não conseguimos lidar, é incrivel como os seres humanos gostam de tragedias e emoções intrínsecas a sua natureza.

Meus amados comentaristas dou um conselho para vocês. Antes de ler um livro pense no que ele vai acrecentar para sua vida? O que ele vai ser util. Procure titulos que mecham com sua inteligência. Se você quiser encontrar Deus, não precisa de uma cabana, precisa de uma Biblia e fé.

Aliás todos nós somos livres, por isso que o mundo é esse cáos emocional.
A Biblia não precisa de defençoeres.
Deus não precisa de justificadores.
Um livro "inspirado por Deus" já é bindado contra heresias.

ANDRE ALLAN disse...

Meu nome é Andre Allan, e sou administrador e Teologo.

Um breve comentário sobre o Livro A Cabana, ele não traz nenhuma ameaça a fé de ninguem, pois quem tem fé há de te-la inabalável. Acredita quem quiser em uma ficção tão mediocre quanto a Cabana.
Analisando os tais aspectos:
1 Quem escreveu: Um Homem, um ser humano pecador e falho como todos nós, sem inspiração nenhuma de Deus.
2 Propósito: Escrito para vender para satisfazer o ego de um escritor que vive de sua obra literária.
3 Por que é bem vendido: Trata mais uma vez de frustações humanas em que não conseguimos lidar, é incrivel como os seres humanos gostam de tragedias e emoções intrínsecas a sua natureza.

Meus amados comentaristas dou um conselho para vocês. Antes de ler um livro pense no que ele vai acrecentar para sua vida? O que ele vai ser util. Procure titulos que mecham com sua inteligência. Se você quiser encontrar Deus, não precisa de uma cabana, precisa de uma Biblia e fé.

Aliás todos nós somos livres, por isso que o mundo é esse cáos emocional.
A Biblia não precisa de defençoeres.
Deus não precisa de justificadores.
Um livro "inspirado por Deus" já é bindado contra heresias.

Aletheia Obata disse...

Concordo com o Alexandre Luz. Trata-se de uma obra literária, alegórica, uma representação simbólica baseada na percepção do autor, em suas experiências de vida, e como li em uma reportagem a respeito do autor, baseadas em sua experiência pessoal, talvez com pessoas tão religiosas e farisaicas quanto o senhor Deivinson. Sou evangélica e professora, e em ambas as posições não encontrei em sequer uma linha do livro uma proposta do autor a que se assumisse o livro como continuação da Bíblia. Sr. Deivinson, sua atitude aqui foi tratar essa obra como muitos tratam a própria Palavra de Deus, pegando trechos fora de um contexto maior e fazendo uma pregação vazia sobre eles. Considero bastante interessante a sugestão do Alexandre Luz: leia a obra, e uma sugestão minha,leia a bibliografia do autor e procure compreender em que contexto ele escreveu esse livro, antes de fiar esse discurso vazio e sem nexo, e propor - você e não o autor - essa nova divisão da Bíblia: Antigo Testamento, Novo Testamento e A cabana.

Itamara Ferreira disse...

A capacidade do homem é limitada.
Muitas vezes (na maioria delas) o que as igrejas querem é nos passar a imagem de um Deus guerreiro, justiceiro e INACESSÍVEL.
E o que o livro quis passar é que Deus não é um ser distante que fica sentado no seu trono esperando você pecar para te castigar.
Nós somos a imagem e semelhança dEle, por isso ele se personifica no livro. O autor tenta quebrar todos os equívocos nos ensinados ao longo dos anos.
Os religiosos (principalmente evangélicos) vivem segundo o antigo testamento onde Deus está sempre lutando, guerreando e matando os "adversários". Mas no Novo Testamente temos Jesus que é como um elo de ligação entre a humanidade e a divindade. Temos um Deus que se senta à mesa com os inimigos. E aí Jesus nos ensina, pelo Pai Nosso, a chamá-lo de Pai.
O principal objetivo do livro é mostrar que todos temos acesso à Deus, nos achando merecedores ou não.
E quando mostra as marcas nos pulsos de Deus é uma metáfora que mostra, ao mesmo tempo, que um pai sente as dores do filho e que Pai, Filho e Espírito Santo são na verdade um só, mas que se manifestam de 3 formas.
As pessoas, ao invés de ficarem procurando heresias e pecados, deveriam buscar a Deus. Se cada um cuidasse em conhecer melhor ao seu Criador, o mundo não teria tanto preconceito e violência.
O autor da crítica desse blog, com certeza não deve ter lido o livro. E colocar opinião sem fundamento é uma forma de julgamento você não acha? (Mateus 7:1, já que gosta tanto de versículos)

derson de jesus disse...

Li O Livro e sei muito bem DO que vou dizer.. é de fato uma excelente obra literaria...Só isso..Mais não acrescenta nada para nós em respeito a Deus... A IMAGINAÇÃO DELE FOI LONGE e trouxe um monte de heresias..é totalmente contra a veracidade do que a biblia nós fala...
Ele escreve bem..Mais em respeito a Deus.é um leigo...Ele precisa ler mais as escrituras e pedir inspiração divina para poder fazer um narrado da fala de Deus com o homem...
vendeu bem porque as heresias ficaram mascaradas....

derson de jesus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
derson de jesus disse...

Li O Livro e sei muito bem DO que vou dizer.. é de fato uma excelente obra literaria...Só isso..Mais não acrescenta nada para nós em respeito a Deus... A IMAGINAÇÃO DELE FOI LONGE e trouxe um monte de heresias..é totalmente contra a veracidade do que a biblia nós fala...
Ele escreve bem..Mais em respeito a Deus.é um leigo...Ele precisa ler mais as escrituras e pedir inspiração divina para poder fazer um narrado da fala de Deus com o homem...
vendeu bem porque as heresias ficaram mascaradas....

dayana disse...

A palavra de Deus não cabe em ficção! ela é real, viva e eficaz.
Sugiro que quem deseje colocar no papel, fábulas e invençoes, procure outro tema.
Não se trata de religião, e sim de conhecimento da palavra de Deus e de um verdadeiro encontro com Jesus!

Patricia disse...

Comecei a ler o livro na tarde de domingo e terminei hoje dia 17/01/2011, houve um interesse de ler o livro devido varias pessoas ter me falado sobre o mesmo.
Achei muito interessante o livro, misturado de ficção com suspense, mistérios, enfim, trouxe para mim a seguinte mensagem: viver a vida com simplicidade, demonstrando amor e carinho para com as pessoas e não se preocupar com o dia de amanha e sim depositar toda a confiança no nosso criador (Deus), assim como a biblia diz.Tem la suas contradições, mas creio que esse livro não foi escrito para um grupo de religião especifico mas sim para as pessoas que queiram mudar sua vida de estresse,ansiedade,etc. Esse livro como todos tem sua mensagem, porém para cada pessoa que ler ,a mesma terá uma interpretação diferente.
meu msn: msn@conaer.com

pablo_miguels disse...

Este livro é horrível! totalmente herético,essas são algumas da heresias citadas,ai não constam tds,no livro diz que td a religião leva a Deus,budismo,espiritismo,católicos!Sabemos que isto não é verdade!''Conhecereis a VERDADE e ela vos libertará!

Abner disse...

Sou pesquisador da net, Saiba o real significado do RA-TIM-BUM em nosso site

http://www.assembleiabelem.br22.com/word/forum1.html

Saiba alguns significado de algumas palavras em nosso blog, aprenda para ensinar

Site de Busca da Ads

http://www.buscar.assembleiabelem.br22.com/

Aproveite e Acesse nosso site

http://www.assembleiabelem.br22.com

Léo Lima disse...

Quem é Cristão leitor da bíblia vai concordar que o livro é herético e não tem nada a ver com o Deus bíblico nosso Senhor. Sequer deve ser cogitado como uma mensagem de Deus pros homens ou coisa parecida. Livro sem conteúdo, cria uma utopia usando elementos bíblicos para dar base às suas perspectivas. Heresia pura e refinada.

Lud Silva disse...

Gente, esse livro é uma literatura q não quer substituir a Bíblia, mas uma estória q fala sobre o amor de Deus e da forma individual como Deus age com cada um. Queridos irmãos, deixem de ser chatos e juizes. Qtas pessoas viram nesse livro um Deus acessível. Parem de limitar a forma como Deus age. Com certeza Ele usou esse autor, como usa várias pessoas, acontecimentos e seres pra ganhar alma. Ele usou até uma mula. Vcs são chatos d+. Cansei de receber esses comentários de pessoas que vivem dentro de uma caixinha e esquecem de olhar pra uma humanidade doente, carente de Deus, necessitados de amor e compaixão. Mas não, preferem ser crentes obesos presos em suas igrejas, pregando pra crente e achando q Deus é uma velho exigente, sentando num trono, tacando raio na bunda de quem peca. Chega. O mundo precisa de pregadores ousados, inteligentes, amoros. Longe desse povo que “pela vossa tradição invalidais a palavra de Deus”.

Lud Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
moacir disse...

A cabana e um livro que veio para chocar os desavisados. A dorei em saber das contradiçoes sobre o livro. Essa trindade descrita no livro acaba com muito tabus.As pessoas deveriam orar antes de ler o livro, para que o espirito possa operar na mente e abrir o entedimento.Muitas pessoas restauraram com o Sr Jesus lendo este livro. E um livro para ler, ler, ler . Cypriano.

Lucas Rocha de Mesquita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas Rocha de Mesquita disse...

Resolvi, fazer uma análise sobre as tais “heresias”:
1. Ficou um pouco vago, não vejo ligação com o tema em questão, além disso, este contradiz o 5, ao meu entender. Além disso, se Deus e um só, Jesus seria considerado um “segundo” deus ?
2. Por favor, me mostrem uma parte do livro que tenha isso. O li
3. Todas as religiões pregam que os pecados foram extintos na Cruz, TODAS. E o que dizer da prece que Jesus fez: “Pai, Perdoai-os... Eles Não Sabem O Que Fazem...”
4. Por favor, você discordam disso, me digam se não houveram perversidades nas Cruzadas e nas chamadas Guerras Santas e o que falar dos governos e políticas nazista da Segunda Guerra Mundial, querem maior exemplo de perversidade que isso?.
5. O livro diz claramente que Deus não gosta de julgar seus filhos, no entanto não diz que eles não são julgados.
6. Por que isso é considerado heresia, a própria passagem confima, “Isso não significa que uma Pessoa seja maior ou melhor que a outra; apenas única”.
7. O livro não diz isso, ele conta que Deus, nos oferece um caminho, porém não somos obrigados a seguir, se procurarmos exemplos, temos Adão e Eva, que preferiram um caminho que não era o certo, ou o escolhido por Deus, erraram, e pagaram por seu erro. Seria meio ditatorial, se fossemos obrigados não é verdade?
8. Essa foi demais, o livro fala todo sobre o Amor Divino e me vem com essa de que a Justiça jamais ocorrerá por causa do amor? Ah faça-me um favor né?
9. Isso já foi dito, leia o 5, mas eu repito que o livro não diz isso, o livro mostra que Deus, não gosta de mandar seus filhos para o tormento, porém, para que haja Justiça, eles devem ser mandados, embora Deus sofra com isso.
10. Jesus está andando com todas as pessoas por seus diferentes caminhos a Deus, e não importa de que modo você chegue a Ele.
Jesus disse, “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).
Se Jesus esta andando com todas as pessoas, todas as pessoas estão com Jesus, logo não há um segundo caminho que não seja o próprio Jesus, que está no meio de nós.
11. Eu não lembro disso no livro, no entanto para me abster de erros, não comentarei sobre isso, segundo afirmações do livro, porém do meu ponto de vista, Jesus é o próprio Deus, homem, que se põe entre nós, que está entre nós, eu creio no Deus, dos grandes e pequenos milagres, um Deus que se mostra e aparece a seus filhos todos os dias, embora muitas vezes não o enxerguemos, o Deus, que está nos Céus, é imutável, porém, para fins de aproximação com seus filhos esse Deus, se adapta, e se põe entre nós.
12. Essa é umas das partes que me chamou bastante atenção, que fique claro, antes de tudo que eu sou Católico, mas façamos uma breve observação, iria um ateu, que de um ponto de vista religioso, não tivesse pecados ao inferno, enquanto alguém que fosse religioso, é tivesse pecados, como matar, roubar, mentir, ou coisa do tipo, fosse isento de todos os pecados? Einstein era ateu, Hitler, católico, embora ainda hoje se fuja disso.
O que quero dizer, é que creio em um Deus, de grande amor, em um Deus Pai, não em um Deus “ditador”, como a maioria das religiões nos querem empurrar.
Não quero com isso dizer, que todos podemos viver a vida “adoidado”, quero dizer que Deus conhece seus filhos e a Verdade e Justiça é a mesma para todos, crentes e não crentes.
13. Se não me engano o livro não diz que a Bíblia não é a verdade, o que ele diz é que a mensagem de Deus, através da Bíblia, ao longo dos anos foi sendo modificada.
Uma conclusão final:
Tudo aquilo que me põe perto de Deus, provém dele, seja um livro, uma música, uma frase, um mensagem, aquilo que me põe perto do Deus Pai, certamente foi a melhor forma que Ele teve de me aproximar de Sua Divina Presença.
Aos que se aproximaram de Deus com livro bem, aos que não, procurem outra forma. E a todos nós, que Deus abençoe, nos Guarde e Proteja.

Wilk A. Queiroz disse...

O mundo tem se tornado em um mar de confusão. O verdadeiro Deus tem sido fragmentado a partir da vontade humana, e os atributos deste Deus fragmentado dependem do grupo ou da pessoa para quem ele é Deus. Para alguns seu Deus é um ser totalmente liberal e permissivo que se curva a vontade de seus súditos (gênio da lâmpada com uma infinidade de pedidos); para outros é um Deus radical e carrasco que pune sem piedade e misericórdia (deus mitológico). Mas o Deus verdadeiro, revelado em Jesus Cristo, é diferente: ele não faz vista grossa; ele não é uma fonte de desejos; ele não é injusto e mau. No final, algumas pessoas perceberão que foram idólatras a vida inteira, porque cultuaram a um Deus que só existia em seus próprios corações, e que é um fragmento do Deus verdadeiro, moldado a partir de seus próprios desejos.
Boas reflexões!

Elton Aparecido disse...

PESSOAL DIGO SÓ ISSO RETENHA O QUE É BOM E O QUE NAO PRESTA JOGA FORA ( PALAVRA DO SENHO A NOS SALVO PELO SANGUE DE CRISTO E DEUS ( PAI )HOMEM .NO MASCULINO E DEUS NAO É MULHER LEIA A BIBLIA E PEÇA PARA O ESPIRITO SANTO TE AJUDAR A INTERPLETA-LA QUE DEUS NOS AJUDE EM MEIO A TANTAS EREZIAS

Phillipe Cunha disse...

Porque não lê-se a bíblia e faz-se dela padrão para boas obras? É porque não é o que nos agrada. Por isso, Cria-se ficção sobre Deus. Fato que muitos pastores também fazem isso, mas eu respondo pela minha salvação e não um pastor ou escritor! Quem quiser ler, leia. Já que não lê-se a bíblia que criem a própria cabana de heresias.
Sola scriptura

Diego Viegas disse...

Não entendo como tantas pessoas estão discutindo por causa de um livro, a obra em si é muito boa, mas aos cristãos não cabe discutir por causa disso. O papel dos que decidiram seguir a Jesus Cristo é cumprir o Ide e pregar o evangelho, o evangelho de amor, paz, vida e principalmente Salvação. Jesus Cristo NUNCA pregou religião e nunca impôs nada, Ele, sendo Deus amou o mundo e se entregou por nós afim de que nós possamos ser salvos por meio dEle. As religiões tem levado muitos ao inferno, mas Jesus Cristo que é: a Fonte de Água Viva, o Pão da Vida, O Caminho, A Verdade, A Vida, A Videira Verdadeira, A Porta e outros adjetivos, quer nos salvar e nos dar Vida em Abundância.
CRISTIANISMO NÃO É RELIGIÃO, É PADRÃO DE VIDA.

Maria Mendes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Mendes disse...

Eu deliberadamente não vejo o conteúdo do livro ofensivo a Palavra (A Bíblia). Ao ler o livro me fez enxergar, um Deus amoroso e bem mas perto de mim, longe da ficção onde muitos pregão, que Deus é o todo poderoso que fica assentado em seu magnífico trono, olhando para a terra. Não pelo contrario me fez enchegar o quanto ele estar perto de mim, independente de minhas falhas mas evasivas. O livro descreve um Deus de perto e não um Deus de longe.Me fez apaixonar- me ainda mas pela pela trindade. Claro que cada um tem seu ponto de vista, e este é o meu. Paz esteja convosco!

Editora Contextualizar

Recados do céu para você!

Seguidores

Pesquisa Google

Pesquisa personalizada